Vieira e Jesus mais longe

Segundo informação adiantadas esta terça-feira pelo jornal Record, o presidente do Benfica não irá avançar a demissão do treinador português, que tem contrato até junho de 2022, mas não fecha a porta à sua saída caso seja o técnico a avançar com o pedido de separação entre as partes.

Vieira, segundo a mesma fonte, sente-se desiludido com os recentes resultados do clube da Luz, que está a 15 pontos do líder Sporting, isto depois de ter investido mais de 100 milhões de euros em reforços, entre eles Lucas Veríssimo, um pedido expresso de Jorge Jesus.

Para além disso, o presidente mostra algum desagrado pela falta de aposta em jovens da formação, com vários desses atletas a terem sido emprestados entre os mercados de verão e de inverno. Nuno Tavares e Gonçalo Ramos são os únicos ‘made in Seixal’ que têm sido maiores apostas do técnico.

Por outro lado, e segundo o mesmo desportivo, Jorge Jesustambém se sente desiludido, pois considera que não lhe foi cumprida a promessa de ser formada uma superequipa. O técnico entende que não foram contratados alguns jogadores para posições-chave, nomeadamente um jogador de características defensivas.

Fonte: noticiasaominuto.com

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.