Vertonghen explica saída do Benfica

Defesa central que deixou o Benfica esta época abordou a sua saída da luz numa longa entrevista à TV belga VTM, e falou sobre o interesse à última da hora do Anderlecht.

“Nunca pensei em sair, nunca. É claro que assumi que ia jogar, nos jogos europeus, da Taça ou devido a castigos e lesões, mas, se és sempre o único jogador que está no banco a não entrar, começar a pensar. Mas eu queria ficar”, começou por dizer o defesa-central.

Vertonghen explica saída do Benfica: "Se és o único a não entrar..."

“Na verdade, é muito bizarro. Na manhã de 31 de agosto, o meu agente ligou-me porque o Anderlecht estava interessado. Tinham de agir depressa, porque tinham de entregar a lista à UEFA. Soube no caminho para o treino”, prosseguiu.

“Disse ‘não’, porque ainda queria ficar no Benfica. Disse ao meu agente que lhe ligava, à tarde. Depois, cheguei ao clube e tive outra conversa com o treinador. Não quero entrar em detalhes, mas, depois dessa conversa, fiquei com a sensação de que não ia funcionar”, completou.

O internacional belga revelou, ainda, que a própria família ‘torceu o nariz’ à saída da capital portuguesa: “O meu filho estava no avião, a chorar, no dia do aniversário. Ele não queria sair. Agora, passadas duas semanas, os meus filhos estão na escola e encontrámos casa. Aconteceu tudo muito rapidamente, mas é claro que há coisas positivas”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *