Luis Neto arrasador com colegas equipa

Defesa central do Sporting foi bastante duro com os próprios colegas de equipa no final do encontro com o Famalicão que os leões perderam por 3-1.

“Tivemos tremendas faltas de atenção, um bocadinho falta de tudo. Falámos muito durante a semana depois da derrota da Liga Europa. Falámos muita coisa entre o grupo mas enquanto não passarmos aos atos, enquanto não passarmos a correr mais, enquanto não começarmos a meter mais o pé, respeitar as equipa que também têm qualidade, a não querer ir só para a frente e vir para trás… Enquanto isso não acontecer, podemos fazer as mudanças que quisermos, podemos mudar de sistemas, podemos mudar de tudo, há coisas que não se pode comprar. Neste momento está a faltar aquilo que resta aos jogadores quando as coisas vão mal, que é coração. Não estamos a ter. Claro que é um momento difícil, as contrariedades logo no início como aconteceu frente ao Rio Ave. A época vai longa, começámos em junho. Muitas coisas correram mal, não há que fugir delas. Qualquer coisa nos penaliza. Não estamos a conseguir encontrar o gatilho para nos unirmos com equipa, para sofrer como equipa. O futebol não é só bonito quando temos bola, é muito sacrifício, é muito correr”, disse dirigindo-se logo depois aos adeptos.

“Pedir desculpa às pessoas que nos vieram ver, que nos tem acompanhado durante a época, às pessoas que firmemente não nos deixam cair”, referiu, acrescentando: “É uma situaçao complicada. Vamos ver o que vai acontecer. De alguma maneira temos de sair disto.”

Questionado sobre as notícias de mudança de treinador respondeu: “Não digo que intranquiliza. Não vou por nada que seja fora de futebol”.

“As coisas não estão a funcionar. Estamos muito superficiais, à espera que as coisas nos apareçam. Quem está aqui sabe que a camisola pesa. Temos de fazer muito mais. é um cliché, mas temos de fazer muito mais”, concluiu.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.