Luis Filipe Veira

Luís Filipe Vieira concedeu uma entrevista à CMTV onde abordou a vitória dos encarnados na Youth League troféu conquistado pela primeira vez na história do clube.

O antigo Presidente do Benfica não reconheceu nenhum mérito nesta conquista por parte do actual Presidente Rui costa bem pelo contrário, salientando que o projeto que levou a este troféu começou aquando da criação do Centro de Estágio do Seixal, em 2006, considerando que o mérito não é de Rui Costa.

“Neste momento o Benfica tem uma situação privilegiada de manter a formação toda. Todo o património está pago e o Benfica tem de estar ligado à sua formação. Não é dizer que ‘com a formação não ganhamos nada’. Ou aposta ou não aposta. O Benfica se tiver de vender alguém não será da formação, serão outros. Uma parte deles merece chegar à primeira equipa do Benfica. Não está tempo para avalanches financeiras. Se Rui Costa tem mérito por esta conquista? Mérito é só dos treinadores e dos jogadores. Que eu saiba, a influência do Rui no Seixal não tem sido praticamente existente ao longo dos anos”.

“Assisti ao jogo mas deixe-me dizer que este projeto começou em 2006 quando foi inaugurado o Centro de Estágio e começava uma nova era no Benfica. Um jogador para ser concretizado demora cerca de 10 anos, começámos muito atrás mas hoje somos uma realidade da formação na Europa. É importante é manter e o futuro do Benfica passa pela formacao. Tem sido a formação do Benfica a fazer resultados financeiros fantásticos que libertaram o Benfica para ter a posição privilegiada de hoje em termos patrimoniais”, acrescentou.

“Faço homenagem a dois homens, que os benfiquistas às vezes têm memória curta. Mário Dias e Jaime Graça, dois homens que merecem estar ligados a este título. Dedico-lhes a eles”, finalizou Vieira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *