Sporting – Jogador com época em risco

FUTEBOL - Conferencia de imprensa de Jorge Jesus de antevisao ao jogo com o Estoril, no Estadio José Alvalade.em Lisboa. Sabado 26 de agosto de 2017.(SERGIO MIGUEL SANTOS/ASF)

Daniel Podence foi esta terça-feira submetido com sucesso a uma intervenção cirúrgica no pé esquerdo. Há seis dias o boletim clínico do Sporting informou que se tratou de um entorse, mas o cenário era mais grave do que à primeira vista parecia: Confirmou-se que se tratava de uma fratura lisfranc, “a mais grave dentro das lesões deste género”.

Desporto ao Minuto esteve à conversa com um especialista do Instituto de Medicina Desportiva do Porto e a mesma fonte confirmou-nos que as lesões “lisfranc” inicialmente são interpretadas como entorse “porque a sintomatologia começa com um edema, dor ou equimoses. Os sintomas são similares, ambas começam com uma dor no pé que agravam com o andar ou com um simples esforço”.

As lesões são a ‘praga’ de qualquer jogador e o calvário de Podence ainda vai durar algum tempo. Para voltar a pisar os relvados, o jogador leonino terá de atravessar três fases: “O atleta vai começar por fazer gesso, entre seis a oito semanas, seguindo-se duas a três semanas de fisioterapia. Depois segue-se a reabilitação do pé que passa por uma fase de atrofia muscular devido à paragem na atividade. Os exercícios de força vão sendo introduzidos gradualmente, sendo que o intervalo de tempo para o jogador ganhar novamente ritmo variam entre duas a quatro semanas”.

Torna-se difícil prever, de forma exata, o período de paragem de Daniel Podence, mas seguramente a paragem nunca será inferior a 3 meses. Aqui entram duas variáveis: “o tempo de recuperação do pé e a forma como o mesmo vai responder à introdução dos exercícios de força na fase de consolidação muscular”.

Fonte: noticiasaominuto.com

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*