Freamunde levanta suspeitas de corrupção

O presidente da SAD do Freamunde, Miguel Azevedo Brandão, confirmou que a GNR identificou este domingo várias pessoas no final do jogo da 2.ª Liga frente ao Penafiel, incluindo a equipa de arbitragem, por suspeitas relacionadas com apostas.

“No final do jogo de hoje, uma senhora, que, pelos vistos, é ‘coaching’ de jogadores, embora não a conheça, pediu para falar comigo e mostrou-me umas mensagens que teria recebido no telemóvel antes do encontro, com o resultado exato verificado ao intervalo e no final do mesmo. Perante a gravidade dos factos, disse-lhe que já não a podia deixar sair e liguei de imediato para a Polícia Judiciária (PJ)”, contou Miguel Azevedo Brandão.

img_770x433$2017_04_23_22_00_06_1255329

Para o presidente da SAD do Freamunde, a trama adensa-se quando verificaram que as ‘odds’ das apostas referentes ao jogo da 38.ª jornada garantiam sete euros por cada um apostado na vitória do Penafiel. “A única suspeita é que, a dada altura do jogo, a ‘odd’ do Penafiel estava a sete, conforme uma captura de ecrã recolhida para prova pela GNR, quando o normal era o Penafiel, bem melhor classificado, pudesse ganhar em Freamunde, que luta para não descer”, acrescentou.

Miguel Azevedo Brandão elogiou a “coragem da senhora” e assegura que “o Freamunde fez em consciência o que devia de fazer face à gravidade dos factos relatados”, dando ainda conhecimento dos mesmos à Federação Portuguesa de Futebol e Liga Portuguesa de Futebol Profissional.

“O único comentário que tudo isto me merece é que a serem verdade estas suspeitas, quando já é mau haver suspeitas, o futebol português está doente. Estou triste pelo futebol, mas muito tranquilo, e a única coisa que se pretende é que as autoridades investiguem e seja apurada a verdade”, concluiu o dirigente.

A equipa de arbitragem chefiada por Hélder Malheiro, de Lisboa, teve dificuldades de deixar as instalações do Freamunde, face aos protestos dos adeptos, desagradados com três golos invalidados à equipa e alguns lances duvidosos na área.

Fonte: record.pt

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.